“O objetivo principal passa pela subida de divisão”

“O objetivo principal passa pela subida de divisão”

David Gonçalves será o treinador principal do Sporting Clube Marinhense e à partida para a nova época e, em entrevista exclusiva ao site do clube, o técnico antevê de forma direta e objetiva aquilo que poderá ser a época da equipa no Campeonato Nacional da 3.ª Divisão.

Esta será a primeira experiencia como treinador principal. Quais as expectativas?

Esta vai ser a minha primeira experiência como treinador principal e as expectativas são bastantes altas porque eu e a direção assim o entendemos. A direção foi incansável na estruturação da equipa e com um lote de jogadores deste calibre as expectativas são altas, mas de outra forma não valeria a pena.

A temporada passada não correu como esperado, tendo a equipa ficado longe dos objetivos que eram a subida divisão. Quais os objetivos para a época que se aproxima? A subida de divisão é o único objetivo?

Quanto aos objetivos da época passada não me cabe a mim falar. Esta época sim, o objetivo principal que eu assumi na direção passa claramente pela subida de divisão e depois campeão nacional. Na taça de Portugal é tentar chegar o mais longe possível. Além de ter outros objetivos internos, tanto coletivos como individuais.

Apontada como uma das equipas favoritas aos lugares cimeiros da classificação, uma das armas para o sucesso da equipa serão os jogos em casa no pavilhão da Embra?

Os jogos em casa são sempre fundamentais para qual quer equipa, mas isso só é valido se tivermos um apoio incondicional do público, um público ativo que consiga ser o nosso 6º jogador e isso já presenciei neste clube durante anos, este clube tem esse aspeto forte que é conseguir levar as pessoas ao pavilhão para nos apoiarem. Vive-se hóquei na Marinha Grande e isso não se vê em todos os lados.

Sendo este um plantel com bastante experiência, embora incluindo elementos jovens, pensa que a equipa estará preparada para lidar com a pressão de ser apontada favorita?

A pressão existe nas pessoas que exigem mais de si tanto coletivamente como individualmente, e este grupo não foge a isso, nós queremos ser os melhores, logo vai haver pressão, e eu não escolheria um atleta que não tivesse preparado para lidar com pressão sabendo dos objetivos, seja um elemento jovem ou não. Dito isto a equipa estará mais que preparada para lidar com pressão e responsabilidade.

Para terminar, que mensagem gostarias de deixar aos adeptos?

Gostaria de ver os adeptos a encher pavilhões como antigamente o faziam, de rever pessoas que fizeram parte do clube e de rever outras que apenas gostavam de ver hóquei e apoiar, de ver as pessoas a organizarem-se e a formar uma claque, a apoiar a equipa e a serem o tal 6º jogador. Da nossa parte podem contar com uma enorme entrega, dedicação e vontade de ser os melhores.

Partilhar:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+